Documento sem título

Fontes:  Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP), Associação Paulista das Cerâmicas de Revestimento (Aspacer), Atlas, Beaulieu, Bobinex, Bricolagem Brasil, By Art Design, Claris, Colormix, Coral, Ditália, Divinal Vidros, Douglas Dias Triana Vargas (técnico industrial), Durafloor, Electrolux, Esquadrimax, Eucafloor, João Castral (técnico industrial), Marfinite, Michelângelo, ParquetSP, Paulo Alves Design + Marcenaria São Paulo, Pedecril, Pertech, Portinari, Porto Ferreira, Portobello, Pronto Socorro do Vidro, Roca, Só Aço Móveis, Tramontina, Ullian e Weber Saint-Gobain

   
  • Cerâmicas e porcelanatos

Dia a dia: vassoura (ou aspirador de pó) e pano umedecido com detergente neutro funcionam bem. finalize com um pano seco. Para a faxina pesada, utilize saponáceo cremoso ou líquido (a versão em pó do produto abrasivo pode riscar o acabamento) ou soluções com cloro ativo, diluídos conforme a indicação do fabricante. o mesmo procedimento vale para azulejos e pastilhas cerâmicas.

Manchas: se água e detergente não resolverem, recorra à água sanitária diluída, mas não a deixe secar sobre a superfície – passe um pano macio.

Evite: solventes, materiais abrasivos (como palha de aço, polidor de prata e a parte áspera da esponja), produtos ácidos e alcalinos.

  • Pastilhas de vidro e de porcelana

Dia a dia: apenas água e sabão neutro.

Manchas: como as pastilhas de vidro não são porosas, nunca ficam marcadas. também é raro as peças de porcelana mancharem, mas pode-se empregar saponáceo cremoso para eliminar gordura e água sanitária no caso de tinta de caneta.

Evite: soluções à base de ácido fluorídrico e abrasivos.

  • Rejuntamento

Dia a dia: após 14 dias da aplicação, lave com água e detergente neutro ou com limpadores específicos para o material, indicados pelos fabricantes.

Manchas: se a sujeira acumular ou surgir mofo, lance mão de vinagre branco (puro ou diluído) ou de produtos apropriados para a limpeza da área de serviço – antes, porém, verifique na embalagem se a composição é indicada para revestimentos cerâmicos (se sim, é porque não agredirá também o rejunte). Conte com o auxílio de uma escova de dentes, dotada de cerdas de náilon. atenção: jamais esfregue com escovas de aço, pois, havendo corrosão, a argamassa ficará mais porosa, tornando-se vulnerável ao bolor.

Evite: água sanitária e fórmulas à base de ácido.

  • Pisos Laminados

Dia a dia: vá de aspirador de pó (mas cuidado para não raspar a superfície) ou de vassoura de cerdas macias, seguida de pano úmido bem torcido com detergente neutro (ou soluções específicas para esse revestimento), acompanhando as réguas no sentido do comprimento.

Manchas: marcas difíceis saem com detergente e álcool. Nos casos de tinta, verniz e graxa, apele para aguarrás, tíner ou querosene e, posteriormente, use um pano umedecido com sabão neutro para remover a gordura.

Evite: água sanitária, produtos à base de cera e silicone, saponáceos e materiais abrasivos. Nunca lave o piso laminado nem utilize enceradeira.

  • Mármores e granitos

Dia a dia: pano (ou esponja macia) com água e detergente neutro. Não importa a cor da pedra, passe cera em pasta branca (à venda em supermercados): se for uma superfície de muito uso, aplique-a uma vez por mês; do contrário, a cada três meses.

Manchas: oxileno (contra ferrugem); acetona ou álcool (contra esmalte) e antigordurantes (contra gordura), encontrados em marmorarias. Elimine imediatamente manchas de limão e laranja, cujas substâncias ácidas podem penetrar a superfície. Se isso acontecer, mande polir a peça.

Evite: produtos ácidos, solventes, álcool, cloro, saponáceos, água sanitária e materiais abrasivos.

  • Vidro e espelho

Dia a dia: em janelas e portas de vidro translúcido ou serigrafado, use pano úmido com detergente neutro. Nos espelhos, basta uma flanela com álcool.

Manchas: o combate exige uma mistura de detergente e vinagre branco na proporção 1:1. Com uma esponja de aço embebida nesse líquido, execute movimentos circulares, sem pressionar, para formar bastante espuma. Deixe por quatro minutos e enxágue. Realize esse procedimento no boxe mensalmente.

Evite: composições com amoníaco, cloro ou água sanitária. Há especialistas que também não recomendam limpa-vidros para nenhuma das duas superfícies: o produto cria uma película protetora, porém, ao longo do tempo, vai impregnando nos materiais.

 

   

Preparação de Parede

Muitas vezes estamos com problemas com pintura de parede e não sabemos como proceder para resolver o problema, porém, a primeira coisa que devemos fazer  é descobrir de onde vem o defeito. Ou melhor dizendo; muitas vezes o problema da pintura pode ser causado por umidade, material de má qualidade aplicado ou até mesmo preparo errado da superfície.

Caso seja problema de umidade é necessário sanar a mesma para depois restaurar a pintura, sendo que, se o defeito for por causa de material de baixa qualidade é necessário remover esse material e refazer o serviço usando um material de boa qualidade.

Outro fator que pode acarretar problemas na pintura de parede é o preparo incorreto da superfície, ou seja, para obter uma pintura de qualidade e perfeita é preciso lixar a superfície, remover a poeira e pintar conforme orienta o fabricante da tinta.

Enfim, muitas vezes o problema da umidade é causada por umidade vinda do solo ou por que as paredes externas não tem pintura impermeabilizante.

Amigo cliente, tente identificar de onde vem o problema  da pintura antes de tomar qualquer decisão, seja ela a compra de material ou a realização do serviço.

Caso não consiga avaliar o problema por conta própria é melhor consultar um profissional que tenha conhecimento do assunto para resolver o problema de forma correta.

   

Qualidade do Piso

A qualidade e o desempenho do piso após sua instalação são determinados também pela qualidade dos materiais aplicados tais como a cola aplicada nos encaixes deve ser resistente à umidade, evitando uma rápida penetração de água em caso de derramamento sobre o piso.
   

Abrir e fechar a lata, diluir e despejar a tinta. Você sabe?

Pois, nós ajudamos!

Abrir a lata

Escolha uma superfície plana. O chão é perfeito! Apoie a mão aberta sobre a tampa e, com o auxílio de um abridor específico ou de uma chave de fenda, vá levantando, com calma, a borda. Cuidado para não amassar! Algumas embalagens possuem sistema próprio de abertura e fechamento. Aí, basta seguir as instruções do fabricante.

Diluir a tinta

Não tem fórmula certa: você deve seguir o percentual informado na embalagem do produto. E, atenção, use sempre água potável, OK?

Despejar a tinta

Nem pense em pegar aquele balde velho e sujo, largado na garagem. Utilize um recipiente limpo – esse tipo de acessório é facilmente encontrado nas lojas de material de construção, e custa barato! Isso vai fazer toda a diferença na qualidade da pintura.

Fechar a lata

Antes de tudo, não se esqueça de limpar os resíduos que estiverem na borda da embalagem ou na tampa. Essas sujeirinhas podem impedir o fechamento correto, ou seja, o ar entra e danifica o produto. A tampa deve ser colocada sobre a embalagem e encaixada aos poucos. Nada de martelos ou outras ferramentas!
   

Dicas para uma boa aplicação da tinta

Vai pintar a casa? Então, dá uma olhadinha nas dicas valiosas para aplicação de tinta que o nosso especialista em pintura separou para você:

- Misture bem o produto, deixando-o todo homogêneo;

- Use sempre a diluição indicada na embalagem, bem como o solvente citado pelo fabricante;

- Não recomendamos o uso combinado ou a mistura com outros produtos não sugeridos pelo fabricante;

- Indicamos a aplicação das tintas em temperaturas de 10 a 40 graus. Vale destacar que é preciso cuidado com o emprego de produtos em áreas externas em dias sujeitos a chuvas imediatas;

- Respeite o intervalo entre demãos. No caso de tintas a base de água, 30 minutos após pintar elas estarão secas ao toque. Entre uma demão e outra, é necessário um intervalo de 4h. Depois, aguarde mais 4h para iniciar a última demão.

- Normalmente, com duas ou três demãos é possível obter um excelente resultado. Mas, dependendo do tipo, estado da parede e da cor, talvez seja necessário mais do que isso.

   
Fale conosco: (49) 3366 1213
Copyright © 2013 Macocentro Materiais de Construção. Todos os direitos reservados.